Friday, August 23, 2013

Permacultura em Tiradentes, Inscrições Abertas!

Para se inscrever basta escrever para artepelaterra.tiradentes@gmail.com e informar qual o evento (curso ou oficinas) da inscrição, o nome completo e o e-mail. O curso e as oficinas são gratuitos.

 O curso do Abrigo (dias 16, 17 e 18/09) é completo, teórico-prático, em Introdução à Permacultura. As oficinas são mais dinâmicas, no entanto, serão abordados temas e práticas diferentes, pois cada lugar vai demandar ideias e técnicas específicas.

Iremos implementar hortas e jardins produtivos nesses espaços, além de outras práticas permaculturais. 

O projeto Hortas Ecológicas em Tiradentes, por meio da difusão de práticas sustentáveis e da implementação de hortas comunitárias, pretende promover o encontro de pessoas interessadas na busca de uma vida mais adequada à saúde do corpo e da natureza.

Divulgue, participe!




Tuesday, August 20, 2013

Inscrições abertas!


Permacultura em Tiradentes - MG!

Oficinas e curso de Introdução à permacultura gratuitos!

Inscreva-se!

artepelaterra.tiradentes@gmail.com

 

Projeto Hortas Ecológicas em Tiradentes

O projeto 'Hortas Ecológicas em Tiradentes' é o início de uma ação que têm tomado corpo a partir do diálogo, união e cooperação entre a comunidade e as instituições locais, pois entendemos que as construções socioculturais devem ser realizadas por todos os atores de uma sociedade.

Propomos ao 16º Festival de Cultura e Gastronomia de Tiradentes esta parceria que será de fundamental importância, pois dará início às ações de execução deste projeto que pretende crescer e se ramificar gradativamente. 

Neste primeiro passo, ou ciclo, as ações visam  implementar três hortas orgânicas em três pontos da cidade: a horta do abrigo de idosos, a horta da associação do bairro da torre e a horta que ainda será implementada na associação dos moradores do bairro do Pacu.

O Chá de lançamento do projeto acontecerá durante o 16º Festival de Cultura e Gastronomia, no dia 26/08, às 15 horas, no Abrigo de Idosos de Tiradentes. 




Tuesday, June 18, 2013

Quântico canto!


Hoje sei o quantico é teu canto Brasil,
o quanto os encontros de outros tantos
te levaram a saber ser a luz
de um cero dia
agora Brasil és tu que sedia
a sede da copa
do jantar, das árvores
e do que incorpa os significados.

hoje não estamos calados
diante da tv vendo futebol,
porque é quântico o canto do Brasil
E um dia saberia
que a estética da cidade
se justificaria e faria
o significado do caos;
um brilho de luz
sobre o povo se unia
e se faria no asfalto
o reflexo de um céu estrelado.

Foi lindo teu primeiro grito
feito canto, feito encanto
abrindo novamente
o canto de libertação
e dessa vez não
haverá força maior
que a força da nação.

Não estamos nas ruas
para tomar partidos
mas para ser um povo unido
em ação de paz
na aceitação das diferenças
encontramos nossa crença
e na luta do respeito
semeamos a dignidade humana,
nesse plantio,
tudo que queremos é vida
e que nos seja devolvida
a liberdade de nossas consciências.

Hoje sei que todo movimento gera outro
e que as trevas entecedem o ouro.

Vai embora a injustiça, a ignorância e a miséria
porque tudo que temos é a terra,
estamos na terra,
o que precisamos está nela
e hoje a cidade revela
que todos nós somos um.

Eu não estava lá, mas me vejo nesse povo!

Friday, June 07, 2013

Palestra com José Pacheco em Tiradentes!

É com muita alegria e emoção que divulgamos esse evento!

Dia 12/06 às 9h no Centro Cultural Yves Alves em Tiradentes, Palestra com o professor José Pacheco da Escola da Ponte (de Portugal).

Inscreva-se! Vagas Limitadas!

Curso Horta Ecológica e Jardins Produtivos


Agradecemos a todos os que apoiaram e participaram desse evento, por termos tido a oportunidade de trabalharmos juntos em cooperação e transformarmos o nosso ambiente em um lugar mais bonito e vivo, com as nossas mãos.

Friday, March 22, 2013

Como a educação fragmentada pode lidar com as questões globais atuais?




“O pensamento fragmentado nos afasta da única coisa que existe que é a vida”

“Somos pessoas ou pedaços colados?”

 “Nós estamos passivos demais!”

 “A escola nos desprepara”





Educação com Viviane Mosé - Café Filosófico -- CPFLCultura



Neste vídeo, a filósofa Viviane Mosé reflete sobre a educação contemporânea chamando a atenção para o modelo escolar que fragmenta o conhecimento e a sociedade.

Inspirada pelo professor Rui Canário da Universidade de Lisboa a filósofa chama atenção para o abismo que existe entre o avanço tecnológico e a imaturidade política e social que a humanidade vive.

Discorre sobre a educação brasileira partindo da década de 50, quando o ensino era rico e aberto, porém, essas boas escolas eram elitistas e formavam líderes. Com a industrialização surgem as escolas de massa que fabricavam mão de obra em série para o mercado, caracterizada pela segmentação, fragmentação e pela falta de noção do todo. Portanto, até hoje, essa escola “fábrica” é uma escola seriada, dividida em séries. O conteúdo é chamado de disciplina e é segmentado ao máximo; característica da linha de montagem. Cada aula dura cinquenta minutos e a cada toque da fábrica, o sinal sonoro, muda-se a disciplina. É curioso como o currículo é chamado de grade e a avaliação é chamada de prova. Ou seja, a escola parece uma prisão e o aluno um condenado.

Esse vídeo nos proporciona uma visão clara de como essa educação fragmentada é o instrumento para a alienação. A primeira coisa terrível que esse modelo de educação faz é com o corpo; se aprende parado, como uma postura militar. Essa escola ensina a competir, como se isso fosse “se dar bem” e assim destrói os valores humanos e a nossa visão de mundo. Formando seres isolados sem capacidade de protagonismo social e político.

A filósofa cita Edgar Morin, Tião Rocha, Rui Canário, e os filmes A corrente do bem e Sociedade dos poetas mortos e finaliza com a seguinte frase:

“A escola não é problema da escola, ou nós criamos uma cidade educativa ou nós não teremos, nem cidade, nem sociedade e nem ser humano”.

Veja mais:
Siga:



Tuesday, February 26, 2013

A Educação Proibida: o documentário de uma revolução educacional mundial



Estou vendo e sentindo o mundo mudar e dou graças à capacidade de enxergar a rede que trabalha em função dessas mudanças. Esse documentário nos mostra que existe uma revolução na educação em nível mundial e nós, profissionais do ensino, temos um papel nesse processo. Porém, é preciso estar consciente e saber ocupar o seu lugar para poder contribuir com essas transformações que não são fáceis, contudo é um prazer louvável poder participar da revolução que transpõe o paradigma da separação, da competição, da submissão.

Avante!

Sunday, February 17, 2013

O PODER DA COMUNIDADE / The Power Of Community (2006)

O poder da comunidade - veja, no exemplo de Cuba, as possibilidades que teremos como meio de vida em nosso "futuro sustentável" ou sobre a sustentabilidade de nosso futuro. 

Frente às mudanças climáticas e à escassez do petróleo vê-se que a mudança é necessária e já está ocorrendo. Imagine que pode ser prazeroso mudar os hábitos e os padrões de consumo!

Aproveite:
http://www.youtube.com/watch?v=rr70FVoAXBo

Wednesday, January 30, 2013

Saturday, January 26, 2013

Residência Artística




Durante a 16ª Mostra de Cinema de Tiradentes estamos vivendo uma espécie de residência (e resistência) artística no atelier Arte pela Terra. Uma vivência entre amigos, onde trocamos de receitas culinárias a experiências artísticas. Vivenciamos algumas práticas da permacultura reaproveitando a água do banho, compostando o lixo orgânico, lavando e cuidando das sacolinhas plásticas, limpando e separando o lixo, comendo alguns alimentos da horta e, a todo momento, vivenciamos o significado da palavra pluralidade.

Essas trocas nos fortalecem e perpassam por nossa capacidade de servir, pois todos os artistas que estão hospedados no atelier vêm colaborando com a organização e a estrutura do espaço que em breve estará aberto ao público. Estamos unindo nossos trabalhos artísticos, realizando uma exposição de móveis feitos com reutilização de skates usados, intervindo nas ruas com os palhaços catadores de lixo e com teatro lambe-lambe, gravando um documentário sobre arte de rua, preparando performances, conversando sobre economia criativa, fazendo oficina de biografiti, celebrando e construindo ideias e planejamentos para nossos projetos futuros.

Em meio a essa convivência das artes, o diálogo se faz presente e traz temas como sustentabilidade, injustiça social, valorização da arte e economia criativa. Estamos conversando e relatando a nossa luta de sobreviver através do trabalho artístico, de como podemos valorizar o nosso trabalho para poder viver dignamente sendo um artista, um arte-educador, um pesquisador. Não temos respostas prontas, mas através das trocas e dos diálogos estamos conseguindo desenhar alguns caminhos possíveis.

Percebemos que essa discussão nos mostra o padrão de injustiça social, domínio e exploração que rege o mundo inteiro, esse esquema monopoliza e absorve tudo; a arte, o mercado, os trabalhos de cuidado e preservação da natureza e até os valores humanos. À medida que conversamos percebemos a conexão que há entre o trabalho, a arte, o dinheiro e o meio ambiente e vamos tecendo novos caminhos, novas perspectivas, pois percebemos que o universo é abundante, a natureza e nossa inventividade pode criar tudo o que precisamos. Sonhamos com uma vida de liberdade em que podemos fazer brotar da terra o nosso alimento e dos nossos corações a nossa criatividade.